Mais e melhor Wi-Fi! Dicas de topo para redes sem fios

O Wi-fi é uma tecnologia maravilhosa. Estamos praticamente todos de acordo nesse ponto. Até deixar de funcionar. Quando isso acontece ficamos frustrados com paragens no stream, atrasos no áudio e lentidão nos downloads. Mas não tem de ser assim.

A devolo oferece dicas de topo, passo-a-passo, para melhorar o seu Wi-fi.

Faça um inventário rápido

Quando começar a usar a sua rede vai tornar-se abundantemente claro se tem ou não uma boa cobertura Wi-fi. No entanto, registar a situação é um valioso primeiro passo no sentido de melhorar a qualidade de cobertura.

Procure por uma ferramenta de análise. Há imensas, mas os profissionais recomendam o Ekahau HeatMapper.

Este programa permite criar um plano da sua casa e depois fazer medições da cobertura Wi-Fi (desde verde = receção boa, até vermelho = receção fraca ou sem receção).

A maioria dos utilizadores pode usar uma ferramenta mais simples para dispositivos móveis como o WiFi Analyzer por exemplo, disponível para Android e Windows 10, ou o Network Analyzer Lite, para iOS.

Melhore as condições

Não vá já a correr comprar hardware dispendioso para melhorar a cobertura Wi-Fi. Comece por tentar algumas dicas simples:

  • Na maioria das casas, o router é a única fonte de sinal Wi-fi. Para alcançar uma cobertura de qualidade, coloque-o na localização mais central possível;
  • O router deve também ser posicionado o mais alto possível, como no topo de uma estante, para oferecer a melhor distribuição do sinal;
  • Assegure-se que o seu dispositivo Wi-Fi não fica escondido atrás de um jarro de flores ou móvel. Talvez deixe a divisão mais bonita, mas cria um obstáculo significativo no seu desempenho Wi-Fi;
  • Se o seu router tem uma ou mais antenas móveis, faça testes com a sua orientação e “aponte” para os pontos com receção mais fraca.

Altere as definições do seu router

Se estas sugestões não resultaram (ou resultaram mas pretende ir mais além) é altura de dar o tudo por tudo e mexer nas configurações do router.

Pode parecer complicado, mas não é propriamente física quântica – sobretudo para a maioria dos leitores do Pplware. Como medida de segurança, faça uma cópia de segurança das suas configurações ANTES de mexer nas definições, para que possa retroceder em segurança se alguma coisa correr mal. A maioria dos routers fornece esta possibilidade – procure nos menus. Agora sim pode começar.

  • Se o seu router oferecer essa opção, comece por verificar a atribuição de canais. Aí pode saber qual o canal Wi-Fi que está a ser usado para transmissão de sinal e, com base na informação do software de análise que utilizou antes (utilizou, certo?), poder alterá-lo manualmente caso ele esteja ocupado por outras redes. Note que, na maioria dos routers, a definição “auto” não faz qualquer alteração dos canais em tempo real (como seria de esperar, e seria mais útil…), limitando-se a determinar qual o melhor canal no momento em que ligou o router pela primeira vez – e o mais certo é que o canal ideal e com menos tráfego tenha sido alterado entretanto devido às condições em volta da sua casa (outras redes dos seus vizinhos, outros dispositivos Wi-Fi na mesma gama de frequências…).
  • Alguns routers estão configurados para usar uma força de transmissão reduzida de maneira a poupar na eletricidade. Se este for o caso no seu dispositivo, configure o seu router para a potência máxima de forma a alcançar uma melhor cobertura Wi-Fi.
  • Muitos routers – nomeadamente os da norma 802.11 “n” e “ac” – oferecem conectividade na banda de 5 GHz além da banda de 2,4 GHz. Isto possibilita taxas de transferência mais elevadas a curtas distâncias, especialmente se muitas outras redes Wi-Fi à sua volta usam a gama de 2,4 GHz. Verifique se consegue uma melhor receção usando a banda dos 5 GHz. Mas lembre-se que isto apenas funciona se os seus dispositivos recetores (smartphones, tablets, notebooks) suportarem também a banda dos 5 GHz.

 

Aperfeiçoe a receção

Se nada disto ajudou, o transmissor – isto é, o router – não é o problema; os seus dispositivos recetores podem ser a causa. Notebooks e desktops dão-lhe a opção de melhorar a receção usando sticks Wi-Fi (adaptadores USB), que são add-ons para fornecer antenas Wi-fi externas.

  • Um stick Wi-Fi vai também ajudar se o módulo Wi-Fi no seu computador estiver danificado. Os módulos USB são ligados numa porta disponível e normalmente instalam os drivers necessários automaticamente. Isto também lhe permite atualizar o hardware mais antigo para os novos standards Wi-Fi (como “n” ou “ac”).
  • Naturalmente, as dicas de posicionamento do router (em cima) aplicam-se também para os seus dispositivos recetores. Um local com poucos obstáculos é preferível. Se isso não for possível, talvez seja sensato usar um cabo de extensão USB para maior flexibilidade no posicionamento do stick recetor.

A solução definitiva para Wi-fi rápido: o adaptador Powerline

Se nenhuma das dicas anteriores funcionou, o melhor será mesmo optar por instalar hardware adicional, como é o caso de adaptadores Powerline e/ou repetidores de sinal Wi-Fi.

  • Os repetidores Wi-fi são usualmente a primeira escolha para cenários simples em que o que se pretende é aumentar o alcance do sinal sem fios durante apenas mais alguns metros. Eles funcionam em muitos casos mas se o que pretende é ter a mesma largura de banda de que desfruta junto ao router mas a muitos metros de distância (e com paredes e/ou tetos pelo meio), então prepare-se, porque um repetidor irá certamente ficar aquém das suas expectativas.
  • A menos que esteja preparado para fazer obras em casa e colocar uma rede estruturada dentro da parede ou em calhas coladas (e ter de gerir eventuais conflitos domésticos por causa disso…) então a melhor solução a longo prazo é atualizar a sua rede Wi-Fi com adaptadores Powerline. Estes dispositivos utilizam a rede elétrica como um longo cabo de rede, oferecendo Ethernet (com tomadas RJ45 10/00 ou até mesmo Gigabit) e pontos de acesso Wi-Fi “frescos” em qualquer tomada na sua casa. Os dispositivos são fáceis de instalar e oferecem resultados impressionantes.

Como vários adaptadores Powerline podem ser instalados na mesma rede elétrica, isto permite resolver os problemas de conectividade de Wi-Fi por área, divisão a divisão ou andar a andar de qualquer apartamento ou moradia.

A menos que a rede elétrica esteja dividida através de diferentes “contadores”, os adaptadores Powerline irão sempre funcionar – são imunes aos disjuntores e funcionam quer em circuitos monofásicos como em trifásicos.

Fonte: pplware

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: