Kaspersky lança queixa anti-concorrência contra a Microsoft

As relações entre a Kaspersky e a Microsoft nunca foram pacíficas, mas nos últimos meses têm piorado, com acusações de vários níveis, sempre relacionadas com o antivírus da Microsoft. Para tentar eliminar de vez este problema, abrindo espaço para o seu antivírus, Eugene Kaspersky revelou agora que apresentou uma queixa contra a Microsoft, acusando-a de abusar da sua posição dominante e de usar práticas anti-concorrência.

Kaspersky Microsoft

Depois de no ano passado se ter queixado da Microsoft ao Servido Federal Anti Monopólio da Rússia, Eugene Kaspersky revelou agora que tomou os mesmos procedimentos na Europa e apresentou uma queixa formal na Comissão Europeia e na Alemanha contra a Microsoft, acusando-a de práticas anti-concorrência.

Os argumentos da Kaspersky

Os argumentos apresentados para esta queixa baseiam-se na forma como a Microsoft e o Windows 10 estão a tratar os antivírus concorrentes, desabilitando-os e até removendo-os dos sistemas a cada nova atualização.

Por outro lado, e segundo Eugene Kaspersky, a oferta de segurança da Microsoft, o Windows Defender, não pode ser totalmente desabilitado e está a ser imposto aos utilizadores do Windows.

Kaspersky

No texto que publicou no site da Kaspersky, o fundador desta empresa de segurança pede que a Microsoft seja travada e que pare de enganar e desinformar os utilizadores, dando espaço para que todas as soluções de segurança possam ser usadas.

We want Microsoft to stop misleading and misinforming our – and not only our – users. We want to see all security solutions being able to work on the Windows platform on a level playing field. And we want to see users being able to decide for themselves what they want and consider important to them.

Eugene Kaspersky queixou-se também que os tempos de análise das versões RTM do Windows baixaram significativamente nos últimos anos, não dando tempo às empresas de segurança para atualizarem os seus produtos para estas novas versões.

Microsoft

A resposta da Microsoft

Claro que a Microsoft já reagiu a esta acusação da Kaspersky. Segundo a empresa, a sua solução de segurança e o Windows 10 cumprem todas as regras da concorrência, estando por isso prontos para responder a qualquer questão das entidades reguladoras.

Microsoft’s primary objective is to keep customers protected… We are confident that the security features of Windows 10 comply with competition laws. And we will answer any questions regulators may have.

A Microsoft devolveu a culpa desta situação para a Kaspersky, acusando-a de não responder aos vários pedidos de reunião que têm feito ao longo dos meses, para resolver esta questão.

Fonte: pplware
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: