Análise ao smartwatch Samsung Gear S3 Frontier

samsung gear s3 frontier no pulsoO Samsung Gear S3 Frontier chegou ao mercado para concorrer ao lado das melhores peças de relojoaria, com aquilo que de melhor a tecnologia tem para oferecer.

Depois de algumas semanas de teste, deixamos-lhe a opinião sobre este smartwatch, com aquilo que precisa de saber.

Design e Características Gerais

Não é de agora que a grande vantagem da Samsung face à concorrência se prende em muito boa parte com a imagem dos seus equipamentos. O Samsung Gear S3 não é exceção. O modelo em análise, o Frontier, é o mais desportivo dos dois Gear S3 apresentados no verão passado e será sobre ele que me vou focar a partir de agora.

O Samsung Gear S3 Frontier tem um design tradicional mais masculino, redondo, com moldura rotativa e um encaixe para bracelete compatível com qualquer uma de 22mm.

samsung gear s3 frontier

O mostrador é completamente redondo, de 1,3 polegadas, com ecrã Super AMOLED de resolução de 360 x 360 píxeis, e que oferece a possibilidade de estar sempre ligado para que funcione exatamente como um relógio comum. A moldura é rotativa e permite uma utilização mais intuitiva, tanto na troca/escolha de aplicações como dentro das próprias aplicações.

moldura do samsung gear s3 frontier botões do samsung gear s3 frontierNuma das laterais (a direita, se o relógio for colocado no pulso esquerdo) estão os dois botões físicos do relógio. O botão de cima tem a função de retroceder e o de baixo de abrir o menu de aplicações. Por baixo destes botões encontra-se o microfone. Já do lado esquerdo está posicionado um altifalante, suficiente para emitir alguns alertas e para utilizar durante chamadas de voz.

bracelete L preta do samsung gear s3 frontier fivela em metal do samsung gear s3 frontierTal como já referi, o Samsung Gear S3 permite a utilização de qualquer bracelete de 22 mm. Para análise foi-me enviada a de silicone preta, com a fivela metálica com efeito escovado, no tamanho grande (130 mm), havendo uma disponível em tamanho mais pequeno, de 110 mm. Visualmente, esta até acaba por ser uma bracelete bonita e que “combina” com o relógio e com o seu propósito mais desportivo. É também ergonómica, não causando desconforto durante a utilização (como algumas que provocam alguma irritação, principalmente devido à transpiração).

Por baixo encontra-se o sensor de batimentos cardíacos. Este relógio inteligente traz ainda outros sensores, nomeadamente, acelerómetro giroscópio e barómetro. Vem equipado com GPS e permite ligações Wi-Fi e Bluetooth.

Para completar o tópico das especificações há que referir que a bateria é de 380 mAh e carrega por indução, tem 768 MB de memória RAM e 4 GB de memória interna (não expansível) e o processador é um Exynos 7270, dual-core a 1,0 GHz. O sistema operativo é o Tizen, desenvolvido pela própria Samsung. Este Frontier é ainda resistente a água e a poeiras de acordo com a certificação IP68.

 

Configuração do Samsung Gear S3 e a App Samsung Gear

O Samsung Gear S3 Frontier é compatível com qualquer Android a partir da versão 4.3 e com, pelo menos 1,5 GB de RAM. Antes de se fazer qualquer configuração é necessário instalar a aplicação Samsung Gear, disponível gratuitamente na Play Store da Google. Depois de instalada a aplicação, basta ligar o Bluetooth do smartphone, ligar a Gear S3 e seguir as indicações que vão surgindo nos ecrãs.

Quem estiver a utilizar um smartphone da Samsung, depois de seguir as indicações de sincronização dos dois equipamentos, provavelmente não terá que fazer mais nada, é só explorar as funcionalidades. No entanto, para os outros Androids será necessário configurar a conta Samsung, para ter acesso à loja de aplicações e para ter tudo sincronizado.

A aplicação S Health será a única compatível com o relógio para fazer a gestão e monitorização dos dados relativos à atividade física. A app também é gratuita na PlayStore da Google e, possivelmente, os utilizadores de smartphones Samsung também já a terão instalada.

É importante ligar o Wi-Fi do Gear S3 para que a utilização seja ainda mais independente do smartphone.

 

Interface

No mostrador do Gear S3, ao rodar a moldura para o lado esquerdo (ou deslizando o ecrã com o dedo) é possível aceder às notificações e para o lado direito aos atalhos para algumas informações rápidas ou aplicações.

Para aceder às informações de percentagem de bateria, definições de som, luminosidade, entre ouras, é necessário deslizar o ecrã para baixo junto à extremidade superior.

Já o acesso às aplicações é feito com um toque no botão de baixo. Também a escolha das aplicações pode ser feita com o toque no ecrã ou com a rotação da moldura, para a sua seleção é necessário um toque.

 

Funcionalidades do Samsung Gear S3 Frontier

Já referi que o Frontier, como qualquer outro smartwatch da marca, vem com o sistema operativo próprio Tizen. Esta característica faz dele um equipamento completamente diferente daquilo que se espera de um equipado com Android Wear. Mas será isso uma desvantagem? Por si só, não é uma desvantagem, é verdade que o Android Wear está mais desenvolvido em muitos aspetos, nomeadamente na sincronização das aplicações e o próprio Google Now tem uma resposta mais inteligente que o S Voice. Ainda assim, existem vantagens.

Mas vejamos alguns aspetos em pormenor.

 

Aplicações

O Samsung Gear S3 tem disponível a loja de aplicações que pode ser acedida tanto através do relógio (ainda que com algumas limitações) como através do smartphone, na aplicação Samsung Gear. Além de se poder aceder à loja de aplicações, pode ser feita uma gestão completa de todas as aplicações.

Não se pode dizer que a loja seja muito completa, pelo menos tanto quanto a do Android Wear (esta comparação tem que ser feita quase de forma obrigatória, uma vez que estamos perante dois universos que se cruzam). Ainda assim, as aplicações (gratuitas) são capazes de responder à maioria das necessidades que se esperam encontrar num smartwatch. Sim, é um equipamento que custa mais que smartphones de gama média, mas não deixa de ser um relógio com ecrã de 1,3 polegadas.

Desde as apps mais comuns dedicadas ao desporto, meteorologia, aplicações de música como Spotify, jogos, gestão de contactos, mapas… São muitas as opções disponíveis e todas elas funcionaram sem qualquer lag durante o tempo de utilização.

 

Monitorização da atividade física e do sono

Tal como a Samsung Gear Fit2, já aqui testada, este relógio monitoriza todo o tipo de atividade do utilizador enquanto está no pulso, desde a noite de sono, aos passos que dá diariamente, ao tempo que está parado, às escadas que sobe, até às corridas, agachamentos ou aos passeios de bicicleta. É verdade que a deteção de tipos de exercícios não é tão eficaz como no Gear Fit, mas com a devida ativação tudo é mais simples.

A monitorização do sono pareceu-me bastante enquadrada com as horas que dormi e com a qualidade com que dormir. Até o simples adormecer no sofá enquanto se vê um filme é detetado e registado.

Já no que respeita aos lembretes para meter o corpo a mexer, o Gear S3 é muito eficaz, pois além de dar esse alerta ainda diz há quanto tempo estamos parados.

samsung gear s3 frontier no pulso samsung gear s3 frontier no pulsoA contagem dos passos é bastante precisa e já que tem um recurso tão bom no seu pulso para combater o sedentarismo, então há que aproveitar e definir metas (tangíveis) do número de passos a dar diariamente, mesmo que isso não implique nenhum treino mais intensivo.

Ao fim de 10 minutos, a caminhar ou a correr, o relógio dá início a uma atividade física, ou seja, basicamente, só é considerada atividade física se estiver a fazer os mesmos movimentos por pelo menos 10 minutos.

Toda esta atividade acaba por ser sincronizada com a app S Health. Esta aplicação ainda tem algumas funcionalidades adicionais para o controlo da atividade diária e até mesmo da saúde, sendo que os smartphones que não são Samsung ou não têm alguns dos sensores dos seus topo de gama poderão ter algumas limitações, mas pouco relevantes.

 

Medição de batimentos cardíacos

O Gear S3 faz uma monitorização dos batimentos cardíacos. De todos os smartwatches já testados por mim, este foi sem dúvida o que apresentou resultados mais precisos, quando comparados com a medição com um aparelho electrónico de medição de tensão arterial e a contagem manual.

A monitorização pode ser definida em intervalos de tempo, é feita sempre após o exercício e pode ser feita sempre que o utilizador assim o pretender.

 

GPS e navegação

Ter um relógio com GPS integrado e capaz de navegar de forma autónoma, sem recurso ao smartphone, é uma vantagem acrescida deste Samsung Gear S3 Frontier. Esta funcionalidade permite ainda acionar os comandos de SOS, enviando a localização a um contacto previamente selecionado, em caso de perigo.

 

Gestão de chamadas e mensagens

Ter a possibilidade de efetuar e receber chamadas através deste relógio é uma vantagem muito interessante. Basicamente funciona como auricular Bluetooth (este modelo em análise, já que existe um modelo com cartão SIM integrado e que funcionará de forma totalmente autónoma).

A qualidade das chamadas é muito boa, tendo o cuidado de aproximar o relógio da cara quando se fala, para que a outra pessoa ouça a voz com mais qualidade.

O aspeto negativo que encontro é o facto de o relógio não ser suficientemente inteligente para detetar que não está no pulso e não receber as chamada nessa situação. Ou até mesmo quando não está no pulso e iniciamos uma chamada através do smartphone. A mesma, ao invés de começar a chamar no telefone, inicia no relógio.

Quanto às mensagens e mesmo às notificações de mensagens de chat é possível enviar respostas rápidas, pré-definidas, emojis ou até mesmo por voz. Ao dizer algo para ser enviado como texto o Gear S3 é capaz de interpretar muito bem aquilo que lhe é dito, tanto em inglês como em português. O facto do português ser o do Brasil, foram raras as palavras que não foram bem interpretadas.

 

“Olá Gear”

O S Voice é o serviço de comandos de voz e para o acionar existem formas distintas: diretamente através da aplicação, com dois toques seguidos no botão de acesso às aplicações, ou através do comando de voz pré definido “Olá Gear” ou outro definido pelo utilizador.

Pedir para telefonar a alguém ou enviar uma mensagem através destes comandos pode não ser tarefa fácil, já pedir para ver o tempo, saber o dia ou consultar a agenda, até funciona bem.

 

Ecrã Always-On

Pois bem, este é um dos grandes trunfos do Samsung Gear S3. Manter o ecrã ligado permanentemente para mostrar as horas, como um qualquer relógio tradicional, mas com o mínimo de consumo de bateria possível. Mas será que é realmente útil?

Eu ainda não me rendi aos ecrãs sempre ligados. Além de considerar esta funcionalidade desnecessária (falando de smartphones) em termos de apresentação da informação, o consumo de bateria acaba por ser mais elevado. No caso deste relógio acaba por acontecer exatamente a mesma coisa.

Ter as horas sempre visíveis não é propriamente uma vantagem ou necessário, já que que quando é preciso consultá-las tem que se avançar com o pulso para a frente dos nossos olhos, e só esse movimento já vai fazer com que o ecrã acorde e mostre o necessário.

Depois, em ambientes com muita luminosidade, principalmente com a luz solar, é difícil ver as horas neste ecrã, acabando por ser necessário ativá-lo mesmo para que a iluminação seja intensificada. O Always-On faz também com que o consumo de bateria aumente para o dobro… ou mais.

 

Autonomia

Falemos então de consumo de energia. Temos um relógio com uma bateria de 380 mAh, com ligação Bluetooth, sempre a receber notificações, que faz chamadas, conta passos, monitoriza o exercício e os batimentos cardíacos e mais umas tantas coisas.

Surpreendentemente, esta bateria consegue oferecer ao utilizador o prometido: 3 a 4 dias de utilização (eu diria não mais de 3 dias, mas os 4 dias também são possíveis). No entanto, ao ativar a opção Always-On do ecrã, este consumo aumenta e a autonomia passa para 1 dia e meio no máximo, nas mesmas condições de utilização.

O carregamento é feito de forma indutiva e demora cerca de 2 horas a carregar na totalidade. A caixa do Gear S3 Frontier pode ser utilizada como doca de carregamento (esta não foi testada uma vez que para a análise não foi disponibilizada a caixa original), ou então utilizar a doca mais pequena, como se pode ver na imagem.

 

Veredicto

A Samsung acertou em cheio no conceito de um relógio inteligente. O design, as funcionalidades, a sincronização com o smartphones, a integração de GPS, a qualidade e tecnologia do próprio ecrã, o conceito “circular” com que se interage com o relógio, são todos pontos muito vantajosos deste Gear S3.

Ainda assim, existem aspetos a melhorar muito, nomeadamente, uma loja de aplicações mais recheada, um S Voice mais inteligente… e também um preço mais interessante.

O Samsung Gear S3 Frontier está disponível no mercado nacional a partir de 331€.

O Pplware agradece à Samsung a cedência do Gear S3 Frontier para análise.

Samsung Gear S3 Frontier

Samsung Gear S3 Frontier
8.6
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: