Mozilla acabou de vez com a sua divisão IoT e com o Firefox OS

Firefox OSDesde 2013 que a Mozilla procura apresentar (com sucesso) uma alternativa aos 2 principais sistemas operativos móveis. A investida feita pela empresa teve como consequência o Firefox OS, mas este produto acabou por não vingar. O seu foco tinha sido mudado para outras áreas, numa procura de o revitalizar e torná-lo útil, mas agora a Mozilla resolveu fechar a sua área de IoT e, assim, o Firefox OS acaba por, novamente, morrer.

Criado para ser uma alternativa gratuita aos 2 sistemas que dominam o mercado dos dispositivos móveis, o Firefox OS estava destinado aos mercados emergentes, onde equiparia smartphones baratos, dando-lhes acesso à Internet, a uma vasta coleção de aplicações e a uma boa experiência de utilização.

Infelizmente a sua adoção acabou não ser a esperada e a Mozilla optou por apontar os esforços do seu SO móvel para outras áreas, nomeadamente a IoT e outros dispositivos conectados. Esse sonho morre agora, com a Mozilla a fechar a sua divisão dedicada a esta área, despedindo os restantes 50 funcionários que ainda lá trabalhavam.

We have shifted our internal approach to the internet-of-things opportunity to step back from a focus on launching and scaling commercial products to one focused on research and advanced development, dissolving our connected devices initiative and incorporating our internet-of-things explorations into an increased focus on emerging technologies.

Este parece assim ser o passo final do Firefox OS, que mesmo nestas novas áreas acabou por não conseguir vingar. Os projetos que ainda estão em curso vão ser transferidos para entidades externas que os vão continuar.

A ideia base do Firefox OS tinha tudo para ser um caso de sucesso. Assente em tecnologias Web, seria simples a qualquer um criar uma app para este sistema operativo, bastando usar as mesmas ferramentas que se usam na criação de páginas e serviços web.

Mas, ao fim de 4 anos, este sistema não conseguiu ter a adoção esperada e andou a saltar de área em área, na esperança de conseguir encontrar o seu espaço. No final de 2015, a Mozilla tinha dado um passo grande, transferindo-o dos smartphones para os dispositivos conectados, mas aparentemente esta mudança não foi suficiente.

Este parece ser o ponto final deste projecto da Mozilla, que agora se volta novamente para o seu maior trunfo, o Firefox. Este browser tem ao longo dos anos perdido a sua posição e precisa urgentemente de ser revitalizado.

Fonte: pplware

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: